Arquivo da tag: j-dag

Cerveja natalina


Hoje é o J-dag, um dia todo especial para os dinamarqueses porque é o lançamento da juleøl – a cerveja de Natal da Tuborg. Fabricada há 27 anos, ela também é chamada de snestorm (tempestade de neve) ou snefald (queda da neve). Eu adoro esta cerveja! Ela é ligeiramente adocicada, mais maltada que as tradicionais e tem um percentual alcoólico de 6%. Existem outras, produzidas por diferentes marcas, que apresentam um percentual alcoólico que vai até 8.5%.

Inicialmente o J-dag era na 2ª quarta de novembro às 23:59, mas, como as salas de aula ficavam literalmente vazias no dia seguinte, a data foi mudada para a 2ª sexta de novembro às 20:59 e este ano passou a ser na última sexta de outubro. Vejam que a data e hora de lançamento vêm diminuindo a cada ano. É preciso dizer o motivo? As ruas e a tv se enchem de comerciais com a contagem regressiva do evento. A bebedeira é tão grande que os trens de Copenhage funcionam de graça na noite de hoje.

Existe também o P-dag, dia em que é lançada a påskeøl – a cerveja de páscoa. Já deu pra perceber que por aqui desculpas para beber é o que não falta e que definitivamente cervejas são uma paixão nacional. O povo inventa até musiquinhas que fazem alusão à bebida em si ou a sua prática.

Este é comercial tradicional apresentado ao longo dos anos:

Tradução: Feliz Natal e bom Tub’ano.

FONTE: Wikipedia.dk

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sobre a Dinamarca

Natal dinamarquês

Já faz um tempo que criei este blog, mas me sinto um tanto enferrujada pra escrever. A última vez que sentei pra rabiscar algo  que não fosse e-mail ou scrap de orkut foi no começo de 2007 quando terminei minha graduação em francês.  Então fui adiando a idéia até que hoje criei coragem e vim aqui dividir algo com vocês.  Desculpas a parte, vamos ao que interessa! Neste post quero falar um pouco sobre as tradições natalinas na Dinamarca.

Aqui a alusão ao natal já começa em novembro com o lançamento da juleøl. Em dinamarquês jul significa Natal e øl é cerveja. Ela é fabricada há 27 anos e tem de várias marcas, sendo Tuborg e Carlsberg as mais tradicionais. Como o próprio nome já sugere, só é vendida no período natalino. O dia de seu lançamento é chamado J-dag, ou seja, dia da juleøl. É uma data tão importante que virou até verbete de dicionário e é aguardada ansiosamente pelos dinamarqueses, porque aqui na terra dos vikings cerveja é uma paixão nacional.

No dia 1° de dezembro começa o Julekalender, ou calendário de Natal. Geralmente destinado às crianças, é um presente que deve ser “aberto” diariamente até a manhã do dia 24. Ele pode ser desde episódios de programas natalinos, chocolates, uma caixa com vários presentinhos… Tem também a kalenderlys, uma vela marcada com essas mesmas datas, que deve ser acesa todos os dias.  

Só no dia 23 a árvore é montada, ou melhor, eles compram um pinheiro de verdade, colocam-no no meio da sala e todos da família devem decorá-lo. A maioria dos enfeites é do mesmo estilo dos que a gente usa no Brasil com exceção do pisca-pisca, no lugar dele são colocadas velas naturais. À noite é servido o risengrød, que é uma espécie de arroz de leite com cobertura de açúcar, canela e manteiga .

Na tarde do dia 24 muitas pessoas vão à Igreja, cena rara de se ver por aqui. A ceia é servida cedo, entre às 18 e 19 h. Os pratos principais são pato e ganso, acompanhados com molhos diversos, batatinha caramelada/cozida e beterraba. A sobremesa é o ris a’lamande, que também é uma espécie de arroz de leite acrescido de amêndoas picadas e cobertura de calda de cereja. Ao prepará-lo,  uma das amêndoas é colocada por  inteiro e aquele que a encontrar ganha um presente. Depois de tanto comer, chega a hora de acender as velas da árvore e dançar ao redor dela cantando músicas de Natal – a quantidade de pessoas presentes é igual à quantidade de músicas cantadas. Seguido da dança vem a abertura dos presentes, que tem todo um ritual e dura algumas horas. Essa é a parte mais esperada da noite, não apenas pelas crianças. Afinal quem não gosta de receber presente?

Existem outros detalhes, como fazer determinados tipos de biscoitos; comprar uma planta, a julestjerne (estrela de natal), que tem folhas verdes e vermelhas, entre outros.

Gostei muito do Natal por aqui e de todas as tradições que o cercam, mas senti muita falta da minha família e também dos pratos brasileiros durante a ceia! Tirando isso não tenho do que reclamar, Papai Noel foi muito generoso comigo em 2008. Espero que todos tenham tido um GOD JUL! 

*Vídeo de Natal da minha família

4 Comentários

Arquivado em Sobre a Dinamarca