Beirut

beirut

Quando fui ao Brasil tive a oportunidade de assistir a minissérie Capitu e, através dela, conhecer a música Elephant Gun da Beirut, uma nova paixão surgiu em seguida! Ao voltar para a Dinamarca pesquisei sobre sua origem, discografia, vídeos e o meu apreço por eles só cresceu. Beirut é o nome da banda liderada por Zach Condon, um garoto com pouco mais de 20 anos, que além de cantar, tocar trompete e ukelele, também assina todas as composições do grupo.

As influências da banda são as mais diversas possíveis e vão desde a literatura de Gabriel Garcia Marquez, passando por cantores francófonos como Jacques Brel, Serge Gainsbourg, Yves Montand e, principalmente, por elementos do leste europeu e do folk. Fã da Tropicália, em especial de Caetano Veloso e Gilberto Gil, Zach estudou português na faculdade simplesmente por vontade de cantar em nossa língua. Em muitas das apresentações da banda ele canta a canção “Leãozinho” e uma de suas composições chama-se “Brazil“, versão em inglês de Aquarela do Brasil de Ary Barroso. Claro que a letra dessa versão não se equipara a do nosso conterrâneo mas, como sou ufanista de carteirinha, confesso que fiquei extremamente emocionada com tamanha homenagem vinda de um estrangeiro.

Com melodias fortes e letras que fogem do trivial, seus trabalhos estão ganhando mais e mais fãs e receberam críticas “elogiosas” da imprensa mundial. Há quem não se agrade muito do estilo do grupo, provavelmente pelo fato de não ter nada a ver com o pop/rock tão difundido hoje em dia. Eu tenho escutado exaustivamente suas músicas desde quando os descobri. As minhas favoritas são Elephant gun, Nantes, Scenic world e Postcards from Italy.   

Aparentemente apaixonado por novas culturas, Condon prepara um EP duplo que terá músicas influenciadas pela sua recente viagem a Oaxaca no México e, destoando um pouco das outras composições, algumas eletrônicas assinadas com seu anterior pseudônimo “Realpeople”. Estou curiosa pra ver o novo trabalho na íntegra, já que duas das músicas – La llorona e My night with a prostitute from Marseille – já vazaram na Internet. Pra quem ainda não conhece a Beirut, vale a pena dar uma conferida!

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em ♫ Headfone ♪

5 Respostas para “Beirut

  1. gilberto

    É incrivel a coincidência de como conheci este grupo BEIRUT. Também foi através da minissérie Capitú exibido na Globo que ouvir pela primeira a música Elephant gun e me apaixonei. Quando foi agora no mês de setembro assistir na MTV o clipe desta mesma música e resolvir pesquisar e então descobrir realmente quem era banda. Fiquei surpreso ao ouvir outras músicas, com a sonoridade , uma maneira diferente de fazer música. Eles fogem um pouco da mesmice do mundo pop. Que bom que existe a internet para fugir um pouco da monotonia musical atual…

    • Realmente as musicas do Beirut são bem diferentes! Você ja ouviu Guyamas sonoras? Ela linda, bem melódica. Vi aqui na internet que a banda se apresentou recentemente em São Paulo. Gostaria muito de assistir a um show deles. Quando fui a Londres, em maio, eles estavam se apresentando por la mas mesmo tendo descoberto isso com meses de antecedência não consegui comprar entradas, elas foram vendidas rapidinho.

      Um abraço

  2. Beatriz

    Concordo plenamente com tudo o que você disse em seu texto,também conheci a banda através da minissérie Capitú da qual além desta juntamente me apaixonei com Beirut,tenho 13 anos e por muita influência do meu pai,prefiro músicas diferentes e mais calmas,do jeito que a maioria das pessoas da minha idade não gaostam muito e também não conhecem gosto muito da banda pois a sua romântica melodia me impressiona cada vez mais ,toda vez que ouço!minha música juntamente com o vídeo favorita é Potscards from italy

    • GILBERTO

      Parabéns Beatriz!…

      Você tem bom gosto musical. É raro encontrar uma pessoa com sua idade com esse gosto musical. Infelizmente a galera da sua faixa etária é levada a consumir tudo que aparece pela frente sem dicernir o bom ou ruim.
      Música pra mim é sensibilidade e poesia antes tudo, têm que agradar ao ouvido e ao coração!…
      Gostei do comentário…
      Tudo de bom… e boa sorte na sua caminhada!…

    • Beatriz,

      Fico feliz em ver que você tem a mente e coração aberto para novas experiências musicais. A música é um tipo de linguagem diferente de qualquer forma de comunicação convencional, porque mexe muito com nossos sentimentos e faz nossa mente viajar por diferentes lugares e vivências.
      Quando escuto as músicas do Beirut tenho uma sensação de bem-estar, felicidade e liberdade que não consigo imprimir em palavras.
      Postcards from Italy é, aos meus ouvidos, linda e extremamente expressiva. As primeiras notas que escutei dessa música me pareceram um tanto estranhas, mas quando chegou no meio da canção aquela parte em solo que corresponde a danca de roda no vídeo, eu já estava totalmente apaixonada.
      Ah, você viu que tem/tinha um projeto chamado “beirutando” no Brasil? Dá uma olhada neste link: http://beirutando.wordpress.com/

      Espero trocarmos experiências musicais,

      Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s